Imprimir  Adicionar ao favoritos  

Algarve
 
historia caracterização | valências | postais | referenciação | 
 
algarve hoje
.
A província do Algarve, com uma área total de 4.954,5 quilómetros quadrados, e uma população aproximada de 345.000 habitantes, é a mais ao Sul de Portugal Continental e a que detém verdadeiras caraterísticas naturais para ser uma região de facto. 

A estrutura administrativa da província do Algarve, é composta por 16 Municípios e 79 Freguesias, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento do Algarve, Administração Regional de Saúde e diversas Delegações Regionais, enquanto orgãos desconcentrados do Governo.

Existe ainda a Região de Turismo do Algarve, orgão responsável pela promoção turística, agora confiada também à ATA (Associação Turismo do Algarve) no que concerne ao mercado externo.

 
pólos de desenvolvimento
A capital administrativa da província do Algarve é Faro e o maior concelho em termos de área geográfica é Loulé com cerca de 765 quilómetros quadrados.

Ao todo, são 16 os municípios desta província - a mais ao sul de Portugal.
De acordo com dados disponibilizados pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Algarve, em termos económicos existem três pólos de desenvolvimento principais:

- O Turismo, caracterizado como o verdadeiro motor de crescimento económico da região, levando por arrasto outros sectores como o comércio e a construção civil;

- A Agricultura onde coexistem práticas e culturas tradicionais (frutos secos e produções de subsistência) e actividades modernas e rentáveis viradas para o mercado (hortícolas e frutos frescos onde se destacam os citrinos), tem como limitação, ter de concorrer com o Turismo na utilização dos solos e na procura de mão-de-obra;

- A Pesca, como sempre, com grande importância a nível nacional, tem revelado uma quebra de rendimento devido, entre outros factores, ao atraso tecnológico da frota, que entretanto tem estado a ser alvo de uma  renovação, e à sobre-exploração de alguns recursos.

Ainda segundo a CCDR do Algarve, a partir da década de 70, o Algarve tem-se revelado a região nacional mais atractiva em termos demográficos. 

Com um crescimento médio anual de 0,5% na década de 80, a sua população cifra-se em 345.810 habitantes em 1995.
Este crescimento populacional, revela aquela entidade, deve-se às migrações e não resultado do movimento natural, registando-se um envelhecimento demográfico, especialmente no interior.

 
municípios


A região do Algarve, denominada Distrito de Faro,  está administrativamente dividida em 16 municípios: 

Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, 

Monchique, Olhão, Portimão, S. Brás de Alportel, Silves, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António

O maior concelho da região algarvia é o de Loulé, com cerca de 765 kms quadrados, uma população que ronda os 48.000 habitantes e tem 11 Juntas de Freguesia.

O concelho mais pequeno da região é o de S. Brás de Alportel, com cerca de 150 kms quadrados, uma população que actualmente já deverá rondar os 10.000 habitantes e uma única freguesia com a mesma designação do concelho.

desenvolvimento

.

 A região tem um clima quente e inúmeras praias finas, contribuindo para a sua popularidade como destino de férias por exelência. A construção de hotéis, blocos de apartamentos residenciais e empreendimentos tem sido intensa durante as últimas décadas, em praticamente toda a orla costeira algarvia.  Além disso, muitos campos de golfe também foram construídos. 

A pesca (sardinha, carapau, robalo, polvo e outros tipos de peixe e marisco) alimentam fortemente a gastronomia de raíz mediterrânica, ultrapassando outras indústrias tradicionais que no passado foram o suporte económico do Algarve, como a cortiça e os frutos secos. Por sua vez, a agricultura tradicional mantém-se vital para a economia da região, hoje em dia baseada na produção de legumes, na  citricultura e na vitivinicultura, já que a cultura dos frutos secos - amêndoa, alfarroba e figo - diminuiu drasticamente.

Acresce salientar que atualamente o Algarve já têm uma razoável produção de vinhos de excelente qualidade e a sua procura começou a crescer desde há alguns anos a esta parte.

.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Web-site processado por JMSM